Carta Pastoral - Pré-Adolescentes

OS MILAGRES DE JESUS 5 - O BOM SAMARITANO

16/11/2017 - Autor: Eunilda Santos

QUEBRA GELO: O líder chega no recinto dá a cada pré-adolescente um balão, pedi que cada um encha o seu, depois coloca todos em círculo e explica: “Cada balão deste representa um de vocês e o mais forte e inteligente no final da brincadeira ainda estará com balão em mãos. Estourem os balões de seus colegas.” Com certeza eles não vão contar tempo e vão fazer o possível para estourar todos os balões, quando houver apenas um balão o mestre para a brincadeira e diz.
Vocês não entenderam a moral desta brincadeira! Lembram do que eu disse no início? Cada balão deste representa um de vocês, quando vocês estouraram o balão de seus colegas vocês feriram os sentimentos deles, afinal com o balão estourado eles não venceriam mais e outra coisa o balão como eu disse representa cada jovem, você teve a coragem de destruir seu irmão? Querido é assim que o inimigo faz, nos coloca em situações que parece mais fácil ignorar quem está ao nosso redor, seria tão mais simples cada um cuidar de seu balão ou ainda ajudar o seu próximo a proteger o balão. Na história bíblica de hoje vamos ver como um homem ajudou a seu próximo sem ao menos conhecê-lo.

PASSAGEM BÍBLICA: Eu lhe dou este novo mandamento: amem uns aos outros. Assim como eu os amei, amem também uns aos outros. João 13:34.
REFERÊNCIAS BÍBLICAS: Lucas 10:25-37.

DESENVOLVIMENTO DO TEMA: HISTÓRIA: Um intérprete da Lei, querendo armar uma cilada para Jesus perguntou: Que farei para herdar a vida eterna?

Um intérprete da Lei era um especialista na explicação das leis de Deus. Esta pergunta pode ter sido feita para pegar Jesus numa armadilha ou leva-lo a contradizer algumas partes da lei. O intérprete da lei talvez quisesse também que Jesus lhe assegurasse que ele era aceitável aos olhos de Deus. Era admitido que a pessoa devia obedecer aos mandamentos, a leia escrita e oral, “para herdar a Vida Eterna” (ser salvo). Ele sabia que o Intérprete da Lei não acreditava nele, mas, mesmo assim, o amou.

Jesus respondeu com uma pergunta: “Que está escrito na lei” (v.26).

O intérprete da lei respondeu, citando a lei: “A pessoa deve amar a Deus de todo o coração, e a seu próximo como a si mesmo” (v. 27).
Ao citar as palavras de Deus, o intérprete da lei devia estar convicto de que guardava os mandamentos de Deus; caso contrário, e sentiria constrangido, sabendo que não amava a Deus de todo o coração e a seu próximo como a si mesmo.
Jesus usou uma história para mostrar ao Intérprete da Lei como é o amor de Deus (v.30).

 Um sacerdote viu um homem ferido na estrada e seguiu caminho (v.31).
Um sacerdote, que servia a Deus, oferecendo sacrifícios no templo e dirigindo serviços de adoração iria certamente cuidar do seu ‘próximo’. Mas não fez isso, preferindo não se contaminar.
Um levita se curvou, observando a vítima, e depois foi embora.
Os levitas ajudavam os sacerdotes no trabalho de Deus. Esse levita devia conhecer a lei; mas ele também recusou- se a ajudar seu próximo.
Um samaritano teve compaixão, cuidou do homem ferido e o levou a uma hospedaria onde poderia receber tratamento (vv.33,34).
O samaritano pagou todas as despesas, deixou dinheiro e prometeu mais.

CONCLUSÃO
O samaritano estava obedecendo a lei de Deus enquanto os judeus religiosos não estavam. Ele demonstrou amor a um homem que não conhecia.

Quem é o seu próximo? Qualquer pessoa que você possa ajudar é seu próximo – qualquer amigo ou inimigo em dificuldades.
Mostrar amor e bondade é uma evidência de que você ama realmente a Deus.
O samaritano foi magnífico exemplo do que significa ser um verdadeiro próximo.

Líder: ore com eles para que o Senhor Jesus os ajude a amar e a ajudar o seu próximo.
 

Baixar Carta